quarta-feira, 26 de abril de 2017

Enquanto faltava dinheiro para a infraestrutura no Brasil, Lula, à semelhança de um imperador, colocava o Tesouro brasileiro a serviço dos amigos e a desserviço de todo povo brasileiro. 

Leia o post abaixo publicado pelo O Antagonista (aqui link para o original):

Lula mandou BNDES liberar dinheiro para Cuba


Lula mandou o BNDES financiar o Porto de Mariel, em Cuba.
O relato de Emílio Odebrecht foi reproduzido em O Globo.
Ele disse que Hugo Chávez pediu que a empresa construísse o porto:
“Para ele (Chávez) interessava a medida, porque ele tinha esse antagonismo com os Estados Unidos. Determinadas eminências pardas eram fundamentais. Foi muito mais uma estratégia de fortalecimento dele, de contraponto para ele, do que propriamente dito ideológico. Ele nos pediu que pudéssemos viabilizar a história de um porto”.
Emílio Odebrecht respondeu:
“O senhor, que tem uma boa relação com o presidente Lula, podia ligar para ele e transmitir isso. De fato, ele (Chávez) fez. E eu estive com o Lula. Fui convocado pelo Lula dizendo que tinha recebido um telefonema do Chávez, transmitindo um encontro que tinha tido comigo e que ele estava dentro da linha de apoiar o programa de Cuba do Porto de Mariel”.
Os procuradores perguntaram se Lula teve ingerência no BNDES para a liberação do empréstimo.
Ele respondeu:
“Eu não tenho dúvida nenhuma. Eu diria que o BNDES jamais, nem nós próprios, levaríamos um assunto de financiamento do BNDES para Cuba. Não estava dentro dos nossos planos e nem dentro das diretrizes do BNDES”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário